Mestrado Profissional

Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável

Alexandre Uezu

Doutor e mestre em Ecologia pela USP – Universidade de São Paulo. Biólogo, pesquisador no IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas atua em especial nas áreas de ecologia da paisagem, conservação da biodiversidade, serviços ecossistêmicos e priorização de áreas para conservação e restauração. Uezu coordena o Projeto Semeando Água/IPÊ realizado no Sistema Cantareira (SP e MG). Professor no Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável na ESCAS/IPÊ.

Angela Pellin

Doutora em Ciências da Engenharia Ambiental e especialista em Biologia da Conservação. Bióloga, pesquisadora no IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, é assessora de Avaliação e Monitoramento e coordenadora de Projetos. Tem experiência nos setores governamental e não-governamental em projetos de conservação, criação e gestão de áreas protegidas, públicas e privadas. Professora no Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável na ESCAS/IPÊ.

Arnaud Desbiez

Doutor em Biodiveristy Management pela University of Kent (Inglaterra) e mestre em Natural Resource Management pela Cranfield University (Reino Unido). Desbiez é zoólogo de formação pela Université de Montréal (Canadá). Pesquisador no IPÊ, coordena o Projeto de Conservação Tatu-Canastra, uma parceria do IPÊ com o ICAS – Instituto de Conservação de Animais Silvestres. Professor no Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável na ESCAS/IPÊ.
Arnaud está à frente da Iniciativa de Conservação do Pantanal do Royal Zoological Society of Scotland e atua como moderador do Grupo de especialistas de criação para conservação da IUCN – Conservation Breeding Specialist Group – CBSG.

Claudio B. Valladares Padua

Reitor da ESCAS/IPÊ, um dos idealizadores e co-fundadores do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas. Doutor em Ecologia pela Universidade da Flórida, em Gainesville (Estados Unidos) e mestre em Estudos Latino-Americanos. É biólogo e administrador de empresas por formação. Junto com Suzana Pádua, sua esposa, foi considerado pela revista Time (2003) Herói do Planeta. Entre 1997 e 2007, Claudio foi reconhecido com seis prêmios conservacionistas, sendo três nacionais e três internacionais. Professor no Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável na ESCAS/IPÊ.

Cristiana Saddy Martins

Coordenadora no Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável da ESCAS/IPÊ e professora no mesmo curso. Doutora em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas, Mestra em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas, especialista em Primatologia pela UNB – Universidade de Brasília e em Wildlife Management pelo Smithsonian Institution (Estados Unidos). Tem formação em Veterinária pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e experiência na área de Ecologia Animal, com ênfase em manejo de fauna, nos seguintes temas: primatas, conservação, comportamento e espécies ameaçadas. Atualmente atua com educação para sustentabilidade.

Eduardo Humberto Ditt

Doutor em Pesquisa Ambiental pelo Imperial College London (Reino Unido), mestre em Ciência Ambiental pelo PROCAM/USP, engenheiro agrônomo pela ESALQ/USP. Diretor executivo e pesquisador no IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas com experiência em Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Conservação de Áreas Silvestres nos temas: gestão no terceiro setor, conservação e Mata Atlântica.

Patrícia Médici

Doutora em Manejo de Biodiversidade pelo Durrell Institute of Conservation and Ecology (DICE)/ University of Kent (Inglaterra), mestra em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais, engenheira florestal pela Esalq/USP. Patricia é coordenadora da INCAB/IPÊ – Iniciativa Nacional para Conservação da Anta Brasileira e presidente do Tapir Specialist Group (IUCN). Entre uma série de prêmios conquistou: Whitley (2008), National Geographic Society for Leadership in Conservation (2019) e o Gold Award Whitley (2021).

Fernanda Delborgo Abra

Doutora pelo PPGI – Programa Interunidades de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada da Esalq/USP, mestra em Ecologia pela Universidade de São Paulo. Atualmente é pesquisadora no Centro de Conservação e Sustentabilidade do Smithsonian Institution (Estados Unidos). Bióloga de formação atua em questões relacionadas a perda de indivíduos da fauna silvestre por atropelamento e efeito barreira em empreendimentos rodoferroviários, além de impactos socioeconômicos decorrentes de colisões envolvendo animais e efetividade das medidas de mitigação.

Laury Cullen Junior

Doutor pela Universidade de Ken (Inglaterra), mestre em Biologia da Conservação pela Universidade da Flórida (Estados Unidos), engenheiro florestal pela Universidade de São Paulo. Cullen é coordenador do projeto Corredores de Vida (corredores ecológicos) no IPÊ realizado no Pontal do Paranapanema/SP. Entre uma série de prêmios, conquistou o Whitley Gold Award (2002), Rolex ConservationAward (2005) e o Whitley Continuation Funding (2020).

Leonardo de Oliveira Resende

Doutor em Geografia e Meio Ambiente e mestre em Biologia da Conservação e Desenvolvimento Sustentável (ESCAS/IPÊ) e administrador de empresas. É sócio e gestor da Fazenda Triqueda (Juiz de Fora/MG), com atuação sustentável, manejo holístico, agropecuária regenerativa, agrofloresta e florestas comerciais renováveis. Coordenador do Projeto Pecuária Neutra e Regenerativa.

Luis Fernando Guedes Pinto

Doutor em Fitotecnia pela Esalq/USP, mestre em Ciências da Engenharia Ambiental pela USP – Universidade de São Paulo e agrônomo pela mesma universidade. Diretor de conhecimento da SOS Mata Atlântica, trabalhou por 20 anos no Imaflora. Tem experiência em Agronomia, principalmente nos seguintes temas: certificação, sistemas agroalimentares e agroflorestais, uso da terra, agricultura sustentável e conservação ambiental.

Oscar Sarcinelli

Doutor em Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente pelo IE/UNICAMP – Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas, bacharel em Administração de Empresas. Tem como principais áreas de atuação: planejamento do uso sustentável dos recursos naturais, avaliação e valoração econômica de impactos sobre o estoque de capital natural e manejo de bacias hidrográficas voltado à conservação dos serviços ecossistêmicos.

Pedro Miguel Pedro

Doutor em Ecologia e Evolução pela University of Leeds (Reino Unido). Pesquisador do IPÊ em projetos de análise de ecossistemas e serviços ambientais e coordenador do projeto Ciência Cidadã, em Nazaré Paulista. Tem experiência na área de biologia e comportamento animal, atuando principalmente nos seguintes temas: genética, epidemiologia, culicídeos e demografia genética.

Rafael Morais Chiaravalloti

Professor em Antropologica Ambiental pela Universidade Colegio de Londres, Doutor em Antropologia, Meio Ambiente e Desenvolvimento pela University College London, mestre em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável pela ESCAS/IPÊ, biólogo. Pesquisador associado do IPÊ.

Renato Soares Armelin

Doutor em Ecologia de Populações de Plantas, com especializações em Gestão e Tecnologias Ambientais e Economia Financeira, mestre em Economia e Política de Energia e Meio Ambiente, biólogo e administrador de empresas. Pesquisador e consultor na área de sustentabilidade nos temas de mudanças do clima, biodiversidade e serviços ecossistêmicos.

Ricardo Gomes César

Doutor em Conservação de Ecossistemas, especialista nas áreas de Ecologia da Restauração pela Esalq/USP e engenheiro florestal pela mesma universidade. Pesquisador no IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, está desenvolvendo o pós-doutorado no Laboratório de Silvicultura e Restauração Floresta na Esalq/USP. Trabalha com Restauração Ecológica, Ecologia da Paisagem, Sucessão Florestal e Restauração de Paisagens Florestais.

Roberto Hoffmann Palmieri

Doutor pelo programa Ambiente e Sociedade do IFCH/UNICAMP, incluindo um período na Indiana University, conta com MBA em Gestão de Projetos pela FGV e Ohio University, além de mestrado em Ecologia Aplicada pela USP – Universidade de São Paulo. Engenheiro agrônomo de formação pela mesma universidade, Palmieri é gerente no Ekos Brasil Institute. Durante 17 anos, atuou no Imaflora como gerente do portfólio de projetos e diretor executivo.

Suzana Machado Pádua

Doutora em Desenvolvimento Sustentável pela UNB – Universidade de Brasília e mestra em Educação Ambiental pela Universidade da Flórida (Estados Unidos). Suzana é uma das fundadoras do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, ao lado de Claudio Padua, seu esposo. Participante do fellow Ashoka e líder Avina. Reconhecida como referência em conservação da natureza conta com uma série de prêmios, entre eles: Prêmio Claudia (2002), Prêmio Mulheres mais Influentes do Brasil pela Forbes, Jornal do Brasil e Gazeta Mercantil (2005), Prêmio Ford Motor Company de Conservação Ambiental (2006) Prêmio Empreendedores Sociais do Brasil (2009).

Tiago Pavan Beltrame

Doutor em Ecologia Aplicada pela Universidade de São Paulo, mestre em Agronomia pela Universidade Estadual de Londrina e engenheiro florestal pela Faculdade de Ciências Agronômicas/Unesp. Pesquisador no IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, atua com Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Recuperação de Áreas Degradadas e Silvicultura.

André Valle Nunes

André Nunes é Mestre em Biologia Animal pela Universidade Federal de Viçosa Doutor em Ecologia e Conservação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Atualmente é pesquisador da Rede Pantanal, uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), e membro da Rede de Pesquisa em Diversidade, Conservação e Uso da Fauna da Amazônia (REDEFAUNA). Seu trabalho científico tem como objetivo integrar serviços ecossistêmicos e sistemas socioecológicos para proteger a biodiversidade, os meios de subsistência e a segurança alimentar dos habitantes de florestas tropicais.

Gabriela Cabral Rezende

Gabriela Cabral Rezende é bióloga e coordenadora do Programa de Conservação do Mico-leão-preto no IPE desde 2013, trabalho pelo qual foi premiada com o Whitley Award 2020, considerado o Oscar da Conservação. Seus temas de interesse são a conservação da natureza, com foco nos primatas da Mata Atlântica. É doutora em Ecologia, Evolução e Biodiversidade (UNESP Rio Claro), tendo pesquisado a ecologia do movimento de micos-leões-pretos, para compreender os padrões de movimento e o gasto energético dessa espécie em paisagens alteradas pela presença humana, a partir do uso de dispositivos de GPS e acelerômetro. Possui especialização em Manejo de Espécies Ameaçadas (Durrell Conservation Academy/University of Kent) e MBA Internacional em Gestão de Projetos (FGV).

Miriam Lúcia Lages Perilli

Miriam Lucia Lages Perilli é bióloga, mestre em Ecologia e Conservação e doutora em Ecologia. Em seu mestrado comparou métodos de estudo sobre a ecologia alimentar da onça-pintada no Pantanal. No doutorado, estudou a distribuição espaço-temporal de uma comunidade de grandes mamíferos na Mata Atlântica. Atuou na ccordenação da Iniciativa de Treinamento de Liderança e Meio Ambiente de Yale (ELTI) no Brasil, em parceria com o IPE, com projetos focados em pecuária regenerativa. Produz e apresenta o podcast “Que bicho é esse?”. Atualmente coordena um projeto do Pantanal com pecuária sustentável.

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.